Discurso ao Povo do Azerbaij√£o. 1 de Outubro de 2003

Prezados compatriotas e queridos cidadãos do Azerbaijão.

Já por 34 anos tenho estado em posição de liderança na República do Azerbaijão; sendo que nos últimos 10 anos servi ao Azerbaijão como um Estado independente. Em todos estes anos, como um cidadão azerbaijano bem com um dos seus líderes e Presidente, meu principal propósito foi servir a você, meu povo azerbaijano, a quem eu amo mais do que a mim mesmo, bem como ao nosso Estado, nossa política e ao desenvolvimento moral do nosso país. Desta maneira, eu extraí todas as minhas energias e vontade de meu povo sábio e agradecido. Nos momentos mais difíceis e complicados, eu me apoiei no meu povo. Isto me deu paciência, vontade e sucesso.

O povo azerbaijano tem um lugar de destaque entre as maiores nações do mundo. O mundo inteiro já reconhece a riqueza moral e os as contribuições singulares do Azerbaijão para o tesouro cultural da humanidade, bem como sua habilidade de adequar-se aos valores do mundo civilizado. O Azerbaijão, através do seu trabalho e talento, está rapidamente se integrando à comunidade global, o que não se constitui uma surpresa para ninguém.

Beneficiando-se da experiência e valores dos países liderança mundial, nosso Estado independente está se desenvolvendo. Respeitando a sociedade democrática, o estado de direito, a supremacia dos direitos humanos e civis, e aos princípios do pluripartidarismo, o Azerbaijão hoje marcha lado a lado com os países europeus e outras nações de liderança mundial. Nosso país tem um posição de destaque na arena internacional. Hoje, nenhum dos assuntos-chaves e de interesse global e regional são resolvidos sem levar em consideração nossa opinião e interesses. Nós somos reconhecidos, aceitos e valorizados.

A atividade econômica no Azerbaijão está sendo reconstruída, tem crescido e se desenvolvido dinamicamente. Os investimentos de capital externo e interno na economia do país aumentam a cada ano, enquanto os setores agrário, alimentício e da indústria leve se modernizam. A percentual de investimento no setor não petrolífero da economia está aumentando, a estabilidade da moeda nacional está sendo preservada, as reservas cambiais do país estão aumentando e novas frentes de trabalho com altos salários estão sendo abertas. Tudo isso é um resultado de uma nova política petrolífera e de desenvolvimento econômico implantada desde 1994. Tenho certeza que nesta condição de estabilidade, dentro de poucos anos não haverá mais desemprego ou pobres no Azerbaijão. Os salários, pensões e lucros de todos os cidadãos irão crescer consideralvemente. O Estado Azerbaijano e o setor privado terão oportunidades de participar de lucrativos projetos no futuro, com oportunidades de investimentos tanto dentro como fora do país.

A capacidade de desefa do nosso Estado, bem como nossas forças militares tem gradualmente aumentado. Nossas Forças Armadas contam com homens experientes e equipamentos de alta tecnologia, bem como com jovens soldados que prontamente se voluntariaram a se juntar às tropas.

Tudo isso não foi fácil de ser alcançado. Em anos passados, nós impedimos perigosas agressões internas e externas, provocações e outras ações contra o Azerbaijão e superamos muitos obstáculos, os quais vocês conhecem muito bem.

As tentativas dos separistas e nacionalistas armênios no Nagorno-Karabackh não foram foram sufocadas por causa da inabilidade dos líderes políticos azerbaijanos. Entre os anos de 1990- 1993, aproveitando-se de uma crise política e de poder no Azerbajão, onde imperava caos e a anarquia, as Forças Armadas da Armênia ocuparam as terras do Azerbaijão e mais de um milhão de nossos compatriotas se tornaram refugiados. Internamente, os cidadãos do país foram instigados a se envolver em conflitos armados entre si, numa tentativa de destruição do nosso Estado e de sua soberania nacional. Nós impedimos tudo isso. Contudo, nós não conseguimos restaurar a integridade territorial do Azerbaijão, violada durante o período de caos e anarquia, nem conseguimos que os refugiados voltassem às suas terras. Mas estou seguro que está é também uma questão que resolveremos.

A despeito disso, durante este anos nós conseguimos resolver os problemas cruciais que afligiam nosso povo e nosso Estado.

Em primeiro lugar, conseguimos nossa estabilidade sócio-política, que é o fundamento de nosso Estado, a base da sociedade civil, da unidade nacional e da supremacia das leis.

Em segundo lugar, nós reconstruímos a econômia do país, que é o principal alvo de qualquer Estado, sua vitalidade e seu caminho para o desenvolvimento.

Em terceiro lugar, nós conseguimos estabelecer uma democracia e um Estado democrático com instituições sólidas que refletem as esperanças e aspirações do povo azerbaijano, garantindo a irreversibilidade de sua independência.

Apenas o Estado que consegue adquirir a unidade nacional, a estabilidade sócio-política, econômia dinâmica, fortes instituições governamentais e as bases de uma sociedade civil e democrática é que é capaz de resolver todos os seus problemas, incluindo sua integridade terrritorial e outros itens. Estou seguro de que é exatemente isso que alcançaremos.
Meus prezados azerbaijanos, meu povo querido,

Os melhores e mais significativos 60 anos de minha vida eu gastei compartilhando as alegrias e tristezas do meu povo. Por 10 anos servi ao Azerbaijão como Estado independente. Vocês são testemunhas das conquistas nesta área, mas eu tenho ainda alvos inalcançados e planos para o futuro.

Por causa dos problemas de saúde que tive fui impedido de alcançar esses alvos que eu havia começado e que buscava persistentemente. A despeito disso, eu fui nomeado como candidato nas eleições presidenciais de 15 de outubro de 2003, e tive minha candidatura registrada. Centenas de milhares de pessoas se juntaram à minha campanha e fizeram propaganda para mim. Aproveitando a oportunidade, quero extender minha gratidão a todas estas pessoas, a todos os membros do Partido Novo do Azerbaijão que me escolheu como candidato, aos representantes de outras organizações sócio-políticas, às pessoas ligadas aos setores da ciência, educação e cultura, intelectuais e a todo o povo azerbaijano. Minha esperança é que em breve eu possa retornar à minha pátria para estar de novo com minha gente. Hoje, quero retirar minha candidatura em favor de Ilham Aliyev.

Eu peço a vocês, meu compatriotas, que nas próximas eleições presidenciais votem para meu candidato e sucessor político, o vice-presidente do Partido Novo do Azerbaijão, Ilham Aliyev. Ele é extremamente capacitado tanto intelectualmente como do ponto de vista prático, consciente do problemas políticos e econômicos mundiais e tem uma forte personalidade. Quero assegurá-los que ambos, Ilham Aliyev e o Partido Novo do Azerbaijão irão trabalhar lado a lado com os representantes do nosso povo, e que farão muito pelo desenvolvimento e bem-estar do Azerbaijão e de nossa nação. Estou seguro de que com sua ajuda e apoio, Ilham Aliyev será capaz de completar as obras cruciais e os projetos que eu iniciei que não fui capaz de concluir. Eu confio nele como em mim mesmo e coloco minhas esperanças nele para o futuro.

Com profundo respeito,

Heydar Aliyev,
Presidente da República do Azerbaijão.